Macaé é modelo de Cidade Digital



A cidade de Macaé, nos últimos anos, deu um salto na área de Tecnologia, a partir do desenvolvimento de políticas públicas de Tecnologia da Informação, se tornando pioneira nesse tipo de investimento. E os resultados são aparentes. Hoje o município é referência em todo o país, sendo conhecido por muitos com o mais digitalizado do Brasil.

O reconhecimento da cidade já chegou a diversas partes do Brasil, entre elas Parnaíba, no Piauí, que utilizou o projeto de Macaé como inspiração para a criação do seu próprio projeto de Cidade Digital. Situado no litoral do Estado e com 150 mil habitantes, Parnaíba é o segundo município mais populoso do Estado e, historicamente, tem a economia dependente da extração de recursos naturais e de algumas indústrias de alimentos e perfumaria.

Semelhante à Macaé, após a instalação de uma universidade Estadual, uma federal e várias faculdades, Parnaíba começou a despontar como pólo educacional. Com a economia em transformação, o município precisou se modernizar, implementando infraestrutura de banda larga wireless para interligar os prédios públicos, serviços de atendimento e sistemas de saúde e segurança.

No mês passado, os projetos de Tecnologia da informação e inclusão digital foram destaque na InfoBrasil 2010, segundo maior evento de Tecnologia da Informação e Telecomunicações do país. O prefeito Riverton Mussi (PMDB) e o secretário de Ciência e Tecnologia, Guto Garcia, ministraram palestra para profissionais, pesquisadores e estudantes da área de telecomunicações.

A palestra foi proferida durante o décimo seminário E-Gov – As Cidades Digitais na Velocidade da Banda Larga, no painel Cidades Digitais – Relatos de Experiências de Sucesso. “A troca de experiência entre municípios e estados na área de inclusão digital é importante para discutirmos os resultados dos projetos. Em Macaé, esses resultados são extremamente satisfatórios, principalmente para moradores de áreas periféricas. Queremos incluir a população, como crianças e jovens, no mundo da informática e da internet, como mais uma opção de educação e até empregabilidade”, analisou o prefeito Riverton Mussi.

O projeto de Cidade Digital de Macaé iniciou no fim de 2007 com a inauguração da Fábrica de Cidadania. Desde então, a Prefeitura tem investido não só no acesso gratuito à internet para a população, como em melhorias na infraestrutura de TI: novos pontos da administração municipal foram interligados, novas infraestruturas foram viabilizadas, (como o backbone de fibra óptica); novas estruturas de repetição do sinal wireless foram montadas, entre outros.

Prefeitura mantém 22 lan houses

No período de 2007 a 2010 a Secretaria de Ciência e Tecnologia em um projeto inovador, abriu 22 lan houses públicas, sendo que 14 destas utilizam link de internet da prefeitura através do sistema wireless. Nesse mesmo período foram disponibilizados links abertos de internet para a população. O projeto contempla hoje quatro localidades: bairro Aeroporto, Distrito de Córrego do Ouro, Distrito de Glicério, e o Distrito do Frade e, já está em estudo a abertura do sinal na orla de Macaé e nas praças.

A prefeitura municipal de Macaé possui hoje cinco torres de transmissão de sinal wireless além de 25 km de backbone de fibra óptica, sendo todos os sistemas proprietários dela. Através dessa infraestrutura foi possível levar a informação para pontos distantes onde não existia nenhum tipo de sinal e nem a previsão para a viabilidade. Com isso, foi possível realizar todo um trabalho de inclusão digital da população que reside nessas localidades.

Recentemente a Prefeitura, através da Secretaria de Ciência e Tecnologia, visando sempre melhorar a sua infraestrutura para prestar um serviço de qualidade e eficiência, contratou um novo link de internet. O link contratado é de 60MBPS, 10 vezes maior do que o antigo, o que irá melhorar a velocidade de internet para os clientes, além de agilizar o acesso aos sistemas e serviços internos da prefeitura. Além disso, também foi ativado o sistema de vídeo conferência, onde o prefeito, de qualquer lugar do mundo, por meio de conexão a internet, pode se comunicar com voz e vídeo com seus secretários.

Além disso, a secretaria tem trabalhado na informatização das atividades da Prefeitura, através da criação de sistemas que auxiliam a administração municipal. O mais conhecido é o sistema de ofício digital, que com um ano desde sua implantação já contabiliza mais de 71 mil ofício enviados e 565 usuários distribuídos em 197 unidades administrativas entre secretarias, subsecretarias, Fundações, Fundos, Conselhos, Coordenadorias, Escolas e etc.

Também foi criado, este ano, o novo Portal da Prefeitura de Macaé, que, com foco no cidadão, oferece diversos serviços como informações sobre os diversos projetos desenvolvidos em todas as secretarias municipais, prestação de contas sobre a aplicação dos Royalties, agenda de eventos municipais, cronograma da coleta de lixo no município, endereço das escolas e postos de saúde municipais, entre outros.

E, com o objetivo de levar o conhecimento e acesso à internet a todos os bairros de Macaé, a Secretaria de Ciência e Tecnologia iniciou, no mês de março, o projeto Lan House Itinerante. Nos espaços, que são montados em tendas, nas praças, são oferecidos cursos de informática básica (Windows, Word, powerpoint e excell), e acesso gratuito à internet nos horários em que não há aula.

[Fonte]



Adicione aos Favoritos: Adicionar ao Blogblogs Adicionar ao Rec6 Adicionar ao Linkk Adicionar ao Technorati Adicionar ao Delicious Adicionar ao Google Adicionar ao Yahoo

Facebook Twitter
Twitter

1 comentários:

  Anônimo

24 de janeiro de 2013 22:19

uma cidade que mal tem internet banda larga não pode ser considerada modelo de cidade digital